CLASSES DE INCÊNDIO

CLASSE A CLASSE B CLASSE C CLASSE D CLASSE K
Assim é identificado o fogo em materiais sólidos que deixam resíduos, como madeira, papel, tecido e borracha.

 

Ocorre quando a queima acontece em líquidos inflamáveis, graxas e gases combustíveis.

 

Classe de incêndio em equipamentos elétricos energizados. A extinção deve ser feita por agente extintor que não conduza eletricidade.

 

Classe de incêndio, que tem como combustível os metais pirofóricos, como magnésio, selênio, antimônio, lítio, potássio, alumínio fragmentado, zinco, titânio, sódio, urânio e zircônio. Classificação do fogo em óleo e gordura em cozinhas.

 

 

PRINCÍPIO DE INCÊNDIO

Aproxime-se no sentido do vento. Aproxime-se do foco do incêndio cuidadosamente. Movimente o jato em forma de leque, atacando a base do fogo. No caso de combustível líquido, evite uma pressão muito forte, para que não aumente a área de combustão. Ao final, assegure-se de que não houve reignição.
Para Extinguir o fogo, você deve eliminar pelo menos um dos elementos que formam o tetraedro do fogo: calor, combustível, comburente e reação em cadeia.

Elementos de combustão: combustão é a reação química de oxidação, auto-sustentação, que produz calor, fogo, fumaça e gases. Para que haja combustão, são necessários quatro elementos:

        Calor - Energia que eleva a temperatura de um material, gerada por um processo físico ou químico.

        Combustível - Material que queima alimentando a combustão, propagando o fogo.

        Comburente - Elemento que permite a combustão. Normalmente é o oxigênio.

        Reação em Cadeia - Ocorre quando o fogo se auto-alimenta, mantendo p processo de combustão.

Fases do fogo: Formado a partir da combinação dos quatro elementos da combustão, o fogo tem três estágios. Os extintores de incêndio atuam no combate ao fogo no seu estágio inicial, quando o fogo é localizado. Na fase seguinte, o fogo se alastra, o calor aumenta e pode haver combustão simultânea de todos os elementos. Com a diminuição do oxigênio no ambiente o fogo diminui, reduzindo-se a brasas. Uma nova entrada de ar pode provocar uma explosão.

Agentes extintores:

        Pó Químico - Quebra a reação em cadeia, interrompendo o processo de combustão. Há várias composições de pós, divididas em tipo BC (líquidos inflamáveis e energia elétrica); ABC (múltiplo uso, polivalente, para fogo em sólidos, líquidos inflamáveis e eletricidade); e D(metais combustíveis).

        Compostos Halogenados - Compostos químicos que provocam a quebra da reação em cadeia. Também agem por abafamento. Não danificam equipamentos eletrônicos sensíveis. São aplicáveis para as classes de fogo A,B e C.

        Gás Carbônico (CO2) - Age por abafamento, e por resfriamento em ação secundária. É um gás sem cheiro, sem cor e não conduz eletricidade, sendo recomendado na extinção de fogo classes B e C. É asfixiante e por isso deve-se evitar o seu uso em ambientes pequenos.

        Espuma Mecânica - Age primeiro por abafamento e de forma secundária por resfriamento. Quando a espuma é do tipo AFFF, o líquido drenado forma um filme aquoso na superfície do combustível, dificultando a reignição. É ideal para extinguir fogo classe B. Também é eficiente na extinção de fogo classe A.

        Água - Age inicialmente por resfriamento. Sua ação por abafamento ocorre devido à sua capacidade de transformação em vapor, na razão de 1 litro de água para 1.500 litros de vapor. Específico para classe A.